segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

António Pinho Vargas vence Prémio José Afonso 2010

O duplo álbum «Solo II», do compositor e pianista foi distinguido por unanimidade com o Prémio José Afonso 2010. Editado em 2009, inaugurou a editora discográfica David Ferreira Editoriais, tendo sido o escolhido de um conjunto de 11 finalistas, cuja lista o júri divulgou pela primeira vez.
Além de «Solo II», foram pré-seleccionados os álbuns «Tarab» dos Danças Ocultas, «Hemisfério» dos Dazkarieh, «Meditherraneos» de Luísa Amaro, «Tasca Beat» dos Oquestrada, «A Guitarra Portuguesa e a Universidade de Coimbra» de Paulo Soares, «Um Copo de Sol» de Pedro Moutinho, «Em'Cantado» de Rão Kyao, «Luminismo» de Ricardo Rocha, «Mãe» de Rodrigo Leão e «Matriz» de Tereza Salgueiro.
Fausto, Vitorino, Dulce Pontes, Filipa Pais, Sérgio Godinho e Mafalda Veiga são alguns dos distinguidos com este galardão que é atribuído anualmente.
O prémio tem como objectivo «galardoar um álbum editado no ano anterior ao da atribuição do Prémio e cujos temas tenham como referência a Cultura e a História Portuguesas».

sábado, 28 de janeiro de 2012

Marco Rodrigues leva «Tantas Lisboas» a Sesimbra

 

O Cine Teatro João Mota, em Sesimbra, recebe hoje o fadista Marco Rodrigues num concerto onde, para além dos muitos originais que integram o álbum «Tantas Lisboas», se vão poder ouvir também  alguns clássicos.
Neste segundo álbum, Marco Rodrigues canta a sua paixão por Lisboa e convida Carlos do Carmo e Mafalda Arnauth para dois dos mais famosos temas do fadista: «O Homem do Saldanha» e «Valsa das Paixões».
A digressão «Tantas Lisboas» tem já confirmados concertos em Braga e Loulé. Em Sesimbra, Marco Rodrigues (voz e viola de fado) vai partilhar o palco com Luís Guerreiro (guitarra portuguesa), António Neto (guitarra clássica) e André Moreira (viola baixo), convidando também Aristides Santos, um fadista local.
O concerto tem início às 21h30 e os bilhetes estão à venda a um custo de 10 euros.

Festival RTP da Canção 2012: compositores revelados


Nuno Feist: a celebrar 30 anos de carreira em 2012, este compositor está habituado aos palcos do Festival. Em 1985 participa com o duo Nuno e Henrique com «Meia de Conversa», classificando-se em 3.º lugar. Em 1995 compõe «Travo Doce» para Ana Sofia Varela (5.º lugar) e volta ao Festival mais recentemente com «Além do Sonho» (Vanessa & Henrique Feist) em 2007 (3.º lugar), «Do Outro Lado da Vida» (Vanessa) em 2008 (7.º lugar), «Alvorada» (Vanessa) em 2010 (3.º lugar) e «Quase a Voar» (Henrique Feist) em 2011 (4.º lugar). Este ano tem a tarefa de compor um tema para a voz de Ricardo Soler.


Pedro Marques: percussionista e compositor da banda Flor-de-Lis, venceram o Festival RTP da Canção em 2009 com «Todas as Ruas do Amor», alcançando na Eurovisão a 15.ª posição. A RTP convidou Pedro Marques para escrever uma canção para Pedro Tomás, depois da desistência de Jorge Cruz, vocalista e compositor da banda Diabo na Cruz. 



Tozé Brito: é um dos grandes nomes da música portuguesa. Intérprete a nível individual em 1972 com «Se Quiseres Ouvir Cantar» (5.º lugar) ou em 1978 nos Gemini com a vencedora «Dai-Li, Dai-Li Dou» que alcançou um 17.º lugar na Eurovisão. Assinou as canções que nos representaram no ESC em 1982 com as Doce («Bem Bom») e em 1985 com Adelaide Ferreira («Penso Em Ti - Eu Sei»). A sua composição vai para Tó Martins da Silva.


Tozé Santos: vocalista e compositor da banda Per7ume, que conta com dois discos editados e que obteve grande êxito junto do público com o tema «Intervalo» que é interpretado em dueto com Rui Veloso. Tozé participou no programa da RTP «Reis do Estúdio» em 1997, continuando com a sua carreira desde aí.
Gerson Santos vai dar voz à sua música.






Tiago Pais Dias: membro dos grupo Amor Electro, além de compor tem a seu cargo a guitarra, os sintetizadores e a programação. Compositor de êxitos como «A Máquina» e «Rosa Sangue», vai trazer um tema seu ao Festival deste ano pela voz de Joana Leite.







Miguel Gameiro: intérprete e compositor quer a solo, quer no grupo Pólo Norte. «Dá-me um Abraço» foi uma das músicas portuguesas mais tocadas nas rádios nacionais. Foi também responsável pelos muitos êxitos dos Pólo Norte, como «Grito», «Lisboa» ou «Aprender a Ser Feliz». A sua música vai ser interpretada por Pamela Salvado.







Johnny Galvão: produtor, arranjador e compositor com grande experiência no mundo da música. Particu«ipou no Festival em 1996 como autor da música «A Minha Ilha» de Bárbara Reis (7.º lugar). Em 2001 foi orquestrador da maior parte das músicas dos concorrentes, destacando-se «Agora» de Fernando de Almeida (4.º lugar), «No Tom das Cores» de Sónia Mota (3.º lugar) ou «Poder Voar» dos Tribo Urbana (5.º lugar).
A sua música vai ser interpretada por Pedro Portas e Susana Gonçalves (Cúmplices).




Ménito Ramos: compositor e cantor que iniciou a sua carreira em 2001com o duo Tiago & Daniel, tendo composto para artistas como Beto. Depois de ser autor de «Prazer no Pecado» em 2003, interpretada por Rita Guerra (2.º lugar) e «Poder da Mensagem» cantada por Tucha em 2008 (10.º lugar), a sua terceira composição para o Festival vai para a voz de Arménio Pimenta.


João Só: vocalista e compositor da banda João Só e os Abandonados. Tem sido desde 2009 com a edição do single de estreia «Meu Bem» uma surpresa a nível nacional.Tem sido apontado como uma das revelações de 2011 com a música «Fogo». O seu tema vai ser interpretado por Carlos Costa.






Armando Teixeira: vocalista do grupo alternativo Balla que conta com quatro disco editados, assumindo uma sonoridade pop alternativa, com mistura de géneros de música portuguesa com origens na música dos anos 80. Vai ser o responsável da música de Vânia Osório.





Miguel Majer: o compositor tem estado associado a projectos de renome da música portuguesa como os Donna Maria e mais recentemente o grupo Seda. Participou no Festival em 2008 com o tema «Ponto de Encontro» dos Lisboa Não Sejas Francesa (9.º lugar). Rui Andrade vai interpretar a sua composição.







Jorge Fernando: compositor com uma carreira sólida no Fado, responsável por êxitos como «Chuva» de Mariza ou «Os Búzios» de Ana Moura.
Participou no Festival como intérprete em 1983 com «Rosas Brancas Para o Meu Amor» (7.º lugar), em 1985 com «Umbadá» (4.º lugar), um dos seus maiores êxitos de sempre, em 1990 com «Via Aérea» (7.º lugar).
Vai ser encarregue da canção de Filipa Sousa.

Rita Gordo apresenta «Eu Sou Assim» no São Luiz

 

Rita Gordo apresenta hoje em concerto o seu disco de estreia no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, em Lisboa, pelas 23h30. O espectáculo vai ter como convidado especial o fadista Paulo Bragança, autor de um dos doze temas incluídos no álbum.
Dos doze temas escolhidos para «Eu Sou Assim», quatro são da autoria da cantora que lança um disco de estreia produzido pelo guitarrista Paulo Parreira, a composição do álbum contou com a participação de Rogério Ferreira (viola de fado), Francisco Gaspar (baixo e contrabaixo), Miguel Monteiro (saxofone) e André Pinto (percussões).
O concerto decorre logo após o espectáculo de homenagem ao seu pai José Luís Gordo, um dos poetas-referência do fado e autor de «Até Que a Voz Me Doa» de Maria da Fé, entre outros grande êxitos, cujo alinhamento reúne mais de quatro décadas de carreira e que tem lugar na Sala principal do Teatro São Luiz.

Guimarães 2012: Buraka fecham semana de abertura

 

Os Buraka Som Sistema fecham hoje a semana de abertura da Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012, com um concerto que destaca o último trabalho da banda, o álbum «Komba».
O espectáculo realiza-se no Multiusos de Guimarães e os bilhetes já estão à venda por dez euros.
Em comunicado, a Fundação Cidade de Guimarães adianta ainda que, além do último álbum, os Buraka Som Sistema vão também tocar «êxitos incontornáveis como Kalemba (Wegue Wegue), Sound of Kuduro e Yah!».
Segundo a Fundação, este concerto vai ser «um ícone da diversidade cultural» pela «capacidade da banda incorporar a etnografia de África na identidade nacional».

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Camané de fora da corrida aos Óscares

 

A música «Real in Rio», composta pelos brasileiros Sérgio Mendes e Carlinhos Brown para a animação «Rio», está nomeada para o Óscar de Melhor Canção Original, tendo ficado de fora o tema «Já Não Estar», interpretado por Camané em «José e Pilar». 
Os nomeados para os Óscares foram divulgados ontem e, para a categoria de Melhor Canção Original, foram apenas escolhidos dois temas: «Real in Rio», um samba de Sérgio Mendes e Carlinhos Brown com letra de Siedah Garrett, e «Man or Muppet» de Bret McKenzie, para o filme «Os Marretas».
Na lista dos 39 temas pré-seleccionados para uma nomeação nesta categoria figurava a canção «Já Não Estar» de José Mário Branco e Manuela de Freitas, interpretada por Camané no documentário «José e Pilar» de Miguel Gonçalves Mendes.
Dessa lista de pré-seleccionados figuravam por exemplo temas compostos por Elton John, Lady Gaga, Jónsi, vocalista dos Sigur Rós, Zooey Dechannel e M. Ward, Mary J. Blige, Chris Cornell e Elvis Costello.
A cerimónia de entrega dos Óscares realiza-se a 26 de Fevereiro, em Los Angeles (Califórnia).

Lançamento da Semana: Teresa Tapadas



«Traços de Fado», o segundo disco a solo de Teresa Tapadas, é composto por 11 temas com direcção musical de Armindo Neves, dois deles com letra da própria fadista.
A acompanhá-la estão Luís Guerreiro (guitarra portuguesa), Pedro Pinhal (viola de fado) e Rodrigo Serrão (contrabaixo).
O concerto de apresentação está marcado para 28 de Janeiro, no Auditório de Lagoa, às 21h30.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

David Carreira e Mia Rose emprestam vozes a «Lorax»

 

David Carreira e Mia Rose são duas das vozes da versão portuguesa de «Lorax», filme de animação que nasceu do universo literário do Dr. Seuss. Depois de «Horton e o Mundo dos Quem», esta é mais uma adaptação das obras do escritor.
A história segue Ted, um jovem de 12 anos, idealista, que tenta encontrar a única coisa que consiga garantir a afeição da rapariga dos seus sonhos. Tudo passa por descobrir a história do Lorax, uma criatura rabugenta mas encantadora que luta para proteger o seu mundo.
«Loraz» é realizado por Chris Renaud, um dos realizadores de «Gru - O Maldisposto», e produzido por Chris Meledandri, que já fora responsável por «Horton e o Mundo dos Quem».
David Carreira foi escolhido para dar voz a Ted, na versão portuguesa do filme. Na versão original é Zac Efron que dá a voz ao protagonista da história.
Já a rapariga dos sonhos de Ted, a simpática Audrey, será vocalizada por Mia Rose. Na versão original do filme, é a cantora Taylor Swift que serve a voz de Audrey.
«Lorax» tem estreia anunciada para 22 de Março em Portugal.

Hoje vai ouvir-se Fado no Carnegie Hall de Nova Iorque

 

O auditório nova-iorquino Carnegie Hall vai transformar-se hoje numa casa de fados onde Jorge Fernando e Fábia Rebordão vão subir ao palco pelas 20h00 (hora local).
Com eles vão também cantar Celeste Rodrigues e Filipa Cardoso, acompanhados pela guitarra portuguesa de José Manuel Neto e pela viola-baixo de Gustavo Roriz.

Amor Electro actuam hoje no «MEO Like Music»

 

 Os Amor Electro são os convidados para mais um concerto interactivo do «MEO Like Music», o projecto criado pelo MEO, uma verdadeira sala de concertos no Facebook.
Integrada na página MEO no Facebook, esta aplicação permite aos fãs verem os concertos com transmissão em directo e a interacção destes com a banda através de multicâmaras, «aplausos», «isqueiros» e comentários live.
Depois da inauguração com Richie Campbell em Novembro e de Frankie Chavez em 13 de Dezembro, é agora a vez dos Amor Electro.
Os fãs do MEO vão poder assistir pelas 22h00 ao concerto interactivo da banda a partir da página facebook.com/meo.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Katia Guerreiro esgota Olympia de Paris

A fadista Katia Guerreiro estreia-se hoje no Olympia, em Paris, num espectáculo com sala esgotada.
Para a fadista, subir ao palco da rua das Capucînes, na capital francesa, «é uma conquista depois de muitos anos e muitos concertos em França».
«Vai ser um dos grandes momentos da minha vida e da minha carreira artística, e é o reconhecimento de tudo isto que me deixa muito feliz», disse.
Katia Guerreiro vai ser acompanhada à guitarra portuguesa por Luís Guerreiro e Pedro Castro, à viola por José Mário Veiga e no contrabaixo por Francisco Gaspar. Vai contar, como convidados, com os pianistas Ricardo Vieira e Tomohiro Hata.
Do alinhamento vão constar temas do repertório da fadista, como «O Que For Há-de Ser» ou «Recado», visitando também os de Amália Rodrigues e de Barbara.
O espectáculo vai ser gravado com vista à edição daquele que será o primeiro DVD de Katia Guerreiro.

Projecto We Trust em destaque no «The Guardian»

 

O tema «Time (Better Not Stop)», do projecto We Trust, foi destacado no jornal britânico «The Guardian» como um dos melhores temas de Janeiro no mapa musical mundial.
Este e os outros 35 temas destacados pela publicação este mês foram escolhidos pelos colaboradores do jornal, em conjunto com outros bloggers, cujos blogs estão incluídos no Music Alliance Pact.
Em 2011, «Time (Better Not Stop)» foi o tema independente mais tocado nas rádios portuguesas, inserido no disco de estreia do projecto, «These New Countries», editado em Novembro.
Ao lado do single de André Tentúgal aparecem temas oriundos da Argentina, Austrália, Áustria, Itália, Irlanda, Brasil, China, Estónia e Grécia, entre outros países.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Festival RTP da Canção 2012: vozes já foram escolhidas

Chegaram ao fim os castings para apuramento das 12 vozes finalistas do Festival RTP da Canção 2012. Depois de ouvidos mais de 400 candidatos em Lisboa e no Porto, o júri, ao abrigo do regulamento, decidiu escolher nove concorrentes por casting e três por CD enviado. São estes os candidatos:

Gerson Santos (18 anos, Setúbal): foi concorrente da 4.ª edição do programa «Ídolos» da SIC, tendo chegado mesmo à fase final e alcançado o 10.º lugar. Tem uma voz rouca e toca guitarra. Cantou os temas «Here Without You» dos 3 Doors Down e «Somebody» de Bryan Adams.






Tó Martins Silva (São João das Lampas): dedica-se à música há muitos anos. Em 1997 foi um dos finalistas do programa «Chuva de Estrelas» da SIC com uma imitação de Jorge Palma com «Na Terra dos Sonhos». Toca e canta em bares e é vocalista da banda «Primeiro Instinto» que já lançou o seu primeiro trabalho. Foi um dos concorrentes do programa «A Voz de Portugal» da RTP, tendo chegado à fase das batalhas.





Pedro Portas (36 anos, Queluz) e Susana Gonçalves (34 anos, Queluz): o único duo do Festival RTP da Canção. Pedro Portas já participou no certame em 2000 onde interpretou a canção «Ave Cega» da autoria de Marida da Conceição Norte (letra) e de Gerardo Rodrigues (música).
Forma com Susana Gonçalves o grupo «Cúmplices».


Filipa Sousa (26 anos, Albufeira): ficou conhecida do grande público após a sua participação na edição de 2007 do programa «Operação Triunfo» da RTP. Foi uma das vozes do grupo Al Mouraria e foi também finalista para integrar o elenco de «Fado, História de um Povo» de Filipe La Feria.



Pamela Salvado (Palmela): foi uma das 10 candidatas portuguesas seleccionadas para representar em Inglaterra no concurso Miss European 2011. Tendo Portugal ganho a organização, Pamela vai fazer parte da mesma, integrando o Miss European Fashion Tour. Foi eleita Miss Simpatia, entre todas as concorrentes.
Participou em festivais da canção na região de Palmela obtendo cinco vezes o primeiro lugar. Faz parte da banda CRB (Croissant Rock Band).



Vânia Osório (Lisboa): foi apurada para o programa «A Voz de Portugal» da RTP, tendo passado na prova cega. Na batalha foi vencida por Ricardo Oliveira.








Arménio Pimenta (28 anos, Vila Real): concorreu recentemente ao programa «A Voz de Portugal» da RTP e participou em vários musicais de Filipe La Feria, como «Jesus Cristo Superstar», «Piaf» ou «O Feiticeiro de Oz».




Pedro Tomás (Castanheira de Pêra): concorreu no dia 10 de Janeiro, ao casting do Porto. É dos concorrentes mais desconhecidos este ano.









Joana Leite (Esmoriz): foi uma das concorrentes do programa «A Voz de Portugal» da RTP, ficando-se no entanto pela fase das batalhas.









Rui Andrade (27 anos, Lisboa): ficou conhecido com a sua participação na série «Morangos Com Açúcar» da TVI. Tem trabalhado em produções de Filipe La Feria, como «West Side Story» ou «Um Violino no Telhado».
O ano passado concorreu ao festival com o tema «Em Nome do Amor», classificando-se em terceiro lugar.
Foi um dos três profissionais escolhidos pela RTP, sem passar pelos castings.



Carlos Costa (19 anos, Lisboa): foi concorrente da terceira edição do programa «Ídolos» da SIC. Está a preparar o seu primeiro álbum, tendo integrado o elenco da Eurovision Party de 2010 e 2011. Teve acesso ao festival como cantor profissional, sem passar pelos castings.




Ricardo Soler (Alenquer): ficou conhecido do grande público enquanto concorrente do programa de 2007 da «Operação Triunfo» da RTP, tendo alcançado o segundo lugar. Em 2008 participou no Festival RTP da Canção com «Canção Pop».
Editou recentemente o álbum «Portugal Acústico» com recriações de grandes êxitos da música portuguesa dos anos 90 e actual século.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Alberto Índio estreia-se em Lisboa no Hard Rock Café





Quase um ano depois da edição do seu álbum de estreia, «Sinceramente», que também deu nome ao primeiro single e serviu como apresentação do trabalho discográfico, Alberto Índio, natural do Porto, sobe ao palco do Hard Rock Café, em Lisboa, hoje, pelas 22h00.
Trata-se do seu concerto de estreia em Lisboa para o qual decidiu apresentar o seu novo single «O Lado Errado», a versão em português do tema «Chasing Pavements», retirado do primeiro disco da britânica Adele.
A acompanhar o cantor (voz e guitarra acústica), que se assume como um «compositor de canções», vão estar em palco Cláudio Souto nos teclados, Pedro Martins na bateria, Rodolfo Cardoso na guitarra eléctrica, João André no contrabaixo, Patrícia Antunes e Patrícia Silveira nos coros.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Sean Riley and the Slowriders em digressão pelo norte da Europa

 

Sean Riley & the Slowriders estão de regresso ao norte da Europa para uma digressão pela Dinamarca, Alemanha e Holanda.
O colectivo vai estar em Esbjerg e Copenhaga (Dinamarca), Berlim e Duisburg (Alemanha) e em Deventer, Alphen, Coevorden e Haarlem na Holanda. A 18 de Fevereiro, Sean Riley & the Slowriders regressam aos palcos nacionais para um concerto no Teatro Municipal de Vila Real.
O mais recente álbum, «It's Been a Long Night», ganhou edição europeia em Setembro.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Mestre António Chainho actua na Sérvia e na Eslovénia

 

O mestre da guitarra portuguesa, António Chainho, apresenta o seu novo espectáculo na Sérvia e na Eslovénia durante o mês de Março.
A guitarra portuguesa de Chainho vai ser ouvida no Kolarac de Belgrado, na Sérvia, no dia 21 de Março, e no Union Hall de Maribor, na Eslovénia, a 22 de Março.
O novo espectáculo de António Chainho vai incluir um repertório renovado e no qual vai recuperar muitas das suas composições originais (do clássico «Escadinhas do Duque» a temas mais recentes, como «Voando Sobre o Alentejo», «Guitarra Sem Fronteiras» ou «A Conversa das Comadres») até originais inéditos em disco.

Supernada de volta aos palcos no Mexefest Porto

 

Os Supernada, um dos projectos de Manel Cruz, regressam aos palcos em Março, na edição portuense do Vodafone Mexefest, a decorrer em várias salas da Invicta nos dias 2 e 3 de Março, segundo avança a revista «Blitz».
Em palco, o grupo composto por Manel Cruz, Miguel Ramos, Ruca, Eurico Amorim e Francisco Fonseca vai apresentar o seu álbum de estreia, com edição prevista para este ano.
Os Supernada juntam-se assim aos já confirmados Beatbombers, Fink, Tiger & Woods, Best Youth, Capitão Fausto, Salto, St. Vincet, Hanni El Khatib, Foals (em formato DJ set) e Ladrões do Tempo.
Entre os espaços que vão receber as diversas actuações que compõem o festival, estão o Coliseu do Porto, o Cinema Passos Manuel, Maus Hábitos, Garagem Passos Manuel, Pitch Club, Teatro Sá da Bandeira, Ateneu Comercial e FNAC de Santa Catarina. Os bilhetes para o festival custam 40 euros.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Top de Vendas: Angélico mantém-se em segundo

O álbum «Eu Acredito» de Angélico Vieira mantém esta semana a segunda posição da contagem nacional de vendas de discos, sendo apenas ultrapassado por «En Acustico» de Pablo Alborán, que mantém a liderança.
No Top 10 estão ainda «Best Of - 20 Anos de Canções Vol. 2» de Tony Carreira (4.º lugar) e «N.º1» de David Carreira (5.º lugar). Aurea mantém a oitava posição com o seu «Ao Vivo no Coliseu dos Recreios» e Rita Guerra sobe cinco posições para o 9.º lugar com «Retrato».
Nos DVDs, a liderança continua a pertencer a  «Panda Vai à Escola - 4» e Xana Toc Toc no primeiro e segundo lugares, respectivamente.

The Legendary Tigerman e Rita Redshoes apresentam ao vivo banda sonora de filme

 

The Legendary Tigerman e Rita Redshoes levam a banda sonora de «Estrada de Palha», que assinam, a vários pontos do país.
A dupla sobe ao palco do Auditório de Serralves, no Porto, no dia 27 deste mês, actuando em Espinho, no Pavilhão Multimeios, no dia seguinte.
A 29 de Janeiro, The Legendary Tigerman e Rita Redshoes deslocam-se a Guimarães, onde vão actuar no Centro de Artes e Espectáculos, marcando presença no Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra, no dia 30. O espectáculo segue para Lisboa, a 1 de Fevereiro, para o Teatro Municipal São Luiz.
Após o cine-concerto, haverá espaço para uma conversa entre o público, o realizador, Rodrigo Areias, e os músicos.
Recorde-se que a banda sonora do filme, que tem lugar no início do século XX, foi distinguida com o galardão para Melhor Banda Sonora em no passado mês de Novembro, na 18.ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português.

Xutos & Pontapés e RFM celebram aniversário em conjunto

 

A RFM comemora 25 anos de existência neste ano de 2012 e por isso está a celebrar a efeméride com «novidades na emissão» e «iniciativas por todo o lado». Uma delas consiste em juntar a festa dos 33 anos de carreira dos Xutos & Pontapés com o aniversário da rádio.
Hoje, pelas 18h00, os Xutos & Pontapés festejam os 33 anos de carreira no ano em que a RFM celebra as bodas de prata.
O concerto realiza-se no auditório da emissora no Chiado, em Lisboa. Para além deste concerto, a RFM tem preparada uma série de iniciativas em antena e «por todo o lado». Em cada hora a rádio vai transmitir dez «grande músicas» seguidas, «daquelas que não saem da cabeça».

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Wraygunn em digressão por França

 

 Os Wraygunn voltaram a reunir-se e já têm uma mini-digressão marcada por terras francesas. A banda anunciou na recém-criada página no Facebook, concertos no festival itinerante Live-Cool Soul para o próximo mês de Abril. Estão na calha espectáculo em Paris (dia 4), Lille (dia 5) e La Rochelle (dias 6 e 7).
O projecto de Paulo Furtado reuniu-se no ano passado, depois de uma pausa de quase dois anos. O último disco do projecto chama-se «Shangri-La» e foi editado em 2007.

noiserv, Batida e Old Jerusalem no Festival Eurosonic


Os Batida, noiserv e Old Jerusalem bão actuar em Janeiro no Festival Eurosonic, um evento dedicado à nova música europeia que decorre em Groningen, na Holanda.
O Eurosonic decorre de 11 a 13 de Janeiro e, além de concertos, inclui também debates sobre música e a atribuição de prémios a novos artitsas, pela Comissão Europeia, em parceria com a European Bradcasting Union.
A Antena 3 escolhe anualmente um artista português para representar Portugal neste evento, tendo convidado os noiserv para esta edição, embora o cartaz de actuações inclui quase sempre outros artistas nacionais.
Em edições anteriores, pelo festival Eurosonic passaram artistas portugueses como Sean Riley & the Slowriders, Mazgani, The Legendary Tigerman e Dead Combo, todos sugeridos pela Antena 3, aos quais se juntaram ainda Buraka Som Sistema ou Deolinda.
O festival começou por ser uma plataforma de divulgação de música holandesa, mas depressa se alargou à música que é feita na Europa, acolhendo cerca de 200 bandas em Groningen, sendo apoiado actualmente pela União Europeia de Radiodifusão. A Irlanda será o país em foco na próxima edição do Eurosonic, que espera atrair cerca de três mil profissionais na área da música.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Vendas de música em Portugal caíram 38 por cento

As editoras discográficas portuguesas sofreram uma quebra de 38 por cento na facturação no primeiro semestre de 2011, face ao mesmo período de 2010, segundo referiu o presidente da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), Eduardo Simões.
Verificaram-se quebras de facturação em todos os sectores do mercado discográfico nos primeiros seis meses de 2011: venda de LP em vinil (menos 40 por cento), de CD (menos 15 por cento) e de DVD musicais (menos 26,2 por cento), face ao primeiro semestre de 2010.
No terceiro trimestre de 2011, entre Julho e Setembro, registou-se uma descida de 32,3 por cento em relação ao mesmo período de 2010.
Só nos DVD musicais se verificou uma subida de 24,1 por cento das vendas.
No segmento dos CD, entre Julho e Setembro, venderam-se cerca de 984 mil unidades. Em 2010, no mesmo período, venderam-se 1,2 milhões de unidades.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Festival RTP da Canção sofre alterações no regulamento

O Festival RTP da Canção 2012 vai sofrer alterações em relação aos modelos dos anteriores certames. Uma das novidades é que não vai haver votação online, estando assim afastado este método de apuramento das canções finalistas que vigorava há três anos consecutivos.
Outra das mudanças é que os compositores são convidados pela RTP e a estes compete a escolha do autor da letra da respectiva canção, não havendo concurso aberto para as canções que integrem o festival.
A escolha dos intérpretes está a ser feita através de castings que decorreram nos dias 5 e 6 de Janeiro em Lisboa e estão a decorrer (9 e 10 de Janeiro) no Porto, nos quais podem integrar cantores desconhecidos ou amadores e cantores profissionais. Os elementos responsáveis pela escolha dos cantores são José Poiares (RTP), Fernando Martins (produtor musical), Ramón Galarza (produtor musical) e Tozé Brito (compositor).
Por outro lado, não haverão semi-finais e apenas se realiza a grande final a 10 de Março, com os 12 temas finalistas.
A não existência de votação online vai ao encontro dos anseios de muitos dos profissionais que participaram nos últimos festivais.

Lançamento da Semana: The Gift

Os The Gift lançam hoje o segundo disco em menos de um ano, «Primavera». A edição, que sucede a «Explode», foi gravada em dez dias no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, em meados de 2011.
Esta noite, a partir das 21h30, o grupo de Alcobaça vai apresentar os 12 temas do disco no Facebook.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Fadista Carla Pires em palcos internacionais

 

Carla Pires vai dar início à digressão «Rota das Paixões» em Paris, mais concretamente na sala L'Alhambra no dia 20 de Janeiro. Trata-se de uma apresentação ao público e imprensa parisienses do seu novo trabalho, cuja edição mundial vai ser da responsabilidade da Harmonia Mundi/World Village a 17 de Abril.
Carla Pires foi ainda seleccionada para um dos 30 concertos a realizar na Babel Med Music, em Marselha (França), de um total de mil propostas.
Na oitava edição da considerada segunda maior feira europeia de World Music, que este ano se realiza durante os dias 29 e 31 de Março, a organização espera mais de 2500 profissionais, 150 stands e uma assistência aos concertos superior a 15 mil pessoas.
Recorde-se que Carla Pires realizou vários concertos e digressões internacionais nos últimos quatro anos. França, Espanha, Áustria, Suécia, Noruega, Suíça, Grécia, Reino Unido, Alemanha, Bélgica, Holanda, Turquia, Itália, Argélia, Japão e Brasil foram os países contemplados.

Angélico no pódio do Top Nacional de Vendas

 

O álbum «Eu Acredito», de Angélico Vieira, atinge esta semana o segundo lugar da contagem nacional de vendas de discos em Portugal, estando apenas atrás de «En Acústico» do espanhol Pablo Alborán. O álbum póstumo do de Angélico tornou-se Disco de Platina na semana de estreia, por vendas superiores a 20 mil unidades.
Passando o resto do top ten, encontramos «N.º 1» de David Carreira em quarto lugar, logo seguido pelo pai, Tony Carreira, em quinto lugar, com o segundo volume do seu «Best Of - 20 Anos de Canções». Aurea também volta a ver o seu nome entre os mais vendidos, agora impulsionada pelo lançamento do CD/DVD «Ao Vivo no Coliseu dos Recreios» que está em oitavo lugar, e também pelo seu álbum homónimo na nona posição.
Nos DVDs, a liderança continua, esta semana, a pertencer aos títulos infantis, com o «Panda Vai à Escola - 4» e Xana Toc Toc no primeiro e segundo lugares, respectivamente.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Morreu o maestro Pedro Osório


O maestro e compositor Pedro Osório, natural do Porto, morreu hoje em Lisboa, no Hospital de São Francisco Xavier, onde deu entrada ontem. O corpo vai ser velado amanhã na Sociedade Portuguesa de Autores e segue depois para o Porto.
Orquestrador, chefe de orquestra, director musical, compositor, Pedro Osório, nascido em 1939, trabalhou com vários artistas do panorama nacional, nomeadamente Carlos Mendes, Carlos Alberto Moniz, Sérgio Godinho, Fernando Todo, Carlos do Carmo, Carlos Paredes, Rita Guerra ou Rui Veloso. Conseguiu em 1996 na Eurovisão, com a música «O Meu Coração Não Tem Cor», interpretada por Lúcia Moniz, o melhor resultado para Portugal neste evento (o sexto lugar).



Autor de vários musicais dos casinos Estoril e Póvoa de Varzim, Pedro Osório optou pela carreira musical quando terminava a licenciatura em engenharia mecânica.


Entre outras distinções, em 1982, recebeu o Prémio da Crítica pela composição para a peça «Baal», de Bertolt Brecht.
Foi dirigente do Sindicato Nacional dos Músicos e fez parte da organização do I Congresso Nacional dos Músicos em 2003. De 2003 até Janeiro de 2011 foi membro da administração da SPA, estando actualmente no grupo do fado.
Em 1994, o Presidente da República Mário Soares condecorou-o com o grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique, tendo recebido posteriormente a Medalha de Ouro do Concelho de Oeiras e a de Mérito da Sociedade Portuguesa de Autores.


Já este ano, o Ministério da Cultura agraciou-o com a Medalha de Mérito Cultural e o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, condecorou-o com a comenda da Ordem da Liberdade.
Pedro Osório, que também se dedicava à escrita de obras de música sinfónica, algumas das quais já executadas em público, lançara recentemente o livro «Memórias Irrisórias com Algumas Glórias».